ProHance - Informações sobre o Remédio

Fabricante: Bracco Imaging

Princípio ativo: Atenolol e Atenolol

Classe Terapêutica: Agente Diagnóstico Por Imagem Para Ressonância Magnética

Requer Receita: Sim

Tipo de Receita: Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)

Categoria: Testes E Diagnósticos e

Especialidade: Diagnóstico por imagem e Diagnóstico por imagem, RadiodiagnósticoRadiodiagnóstico,

Bula do Medicamento ProHance

ProHance, para o que é indicado e para o que serve?
O ProHance é um contraste especial (ou meio de contraste) que contém gadolínio, um elemento metálico do grupo das terras raras.
O ProHance é usado em exames de ressonância magnética para permitir uma melhor visualização do cérebro, coluna e tecidos adjacentes no caso de lesões que envolvam a barreira hematoencefálica.
O ProHance também pode ser usado para exames de ressonância magnética de outras regiões do corpo, tais como cabeça, pescoço, fígado, mamas, sistema musculoesquelético, tecidos adjacentes entre outros.
Este medicamento só deve ser usado no processo de diagnóstico.
Quais as contraindicações do ProHance?

O ProHance não deve ser utilizado em pacientes que:

{ "tag": "UL", "list": [ "Tenham alergia (hipersensibilidade) a gadoteridol ou a qualquer outro meio de contraste que contenha gadolínio;", "Tenham alergia a qualquer outro excipiente contido na formulação de ProHance." ] }
Como o ProHance funciona?
Usado para exame de ressonância magnética, o ProHance acentua o contraste dos tecidos do cérebro, coluna e tecidos adjacentes melhorando a capacidade de visualização (em comparação com exames de ressonância magnética que não usam meio de contraste) de lesões com vascularização anormal ou que possam ter afetado a integridade da barreira hematoencefálica.
Como usar o ProHance?

Dosagem

O ProHance deve ser administrado por via intravenosa (injetado na veia), normalmente no braço, imediatamente antes do exame de ressonância magnética. A quantidade em mililitros da injeção vai depender do peso do paciente. A dose diária máxima é de 0,6 mL/kg.
A dose habitual para adultos para exames de ressonância magnética do cérebro e coluna é de 0,2 a 0,6 mL/kg, para crianças (2 anos de idade ou mais) a dose habitual é de 0,2 mL/kg.
A dose habitual para adultos para exames de ressonância magnética de outras partes do corpo é de 0,2 mL/kg.

Dosagem para grupos de pacientes especiais

O uso do ProHance não é recomendado para pacientes com problemas renais graves e pacientes que foram submetidos recentemente, ou que serão submetidos brevemente a um transplante de fígado. Contudo, se o uso deste medicamento for necessário, o paciente só deve receber uma dose de ProHance durante um exame e não deve receber uma segunda injeção por, pelo menos, 7 dias.
As funções dos rins de bebês com até 4 semanas de idade e com até 1 ano de idade não se desenvolveram plenamente, por isso o ProHance só pode ser usado nestes pacientes depois de uma avaliação médica cuidadosa. Recém-nascidos e bebês só devem receber uma dose de ProHance durante um exame e não devem receber uma segunda injeção por, pelo menos, 7 dias.

Idosos

Não é necessário ajustar a dose de pacientes com 65 anos de idade ou mais, mas talvez seja necessário exame prévio da função renal.
Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Quais cuidados devo ter ao usar o ProHance?
O ProHance só deve ser utilizado em hospitais ou clínicas que possuam equipamentos e funcionários treinados no tratamento de reações alérgicas.

Informe o seu médico se ocorrer qualquer uma das condições a seguir:

{ "tag": "UL", "list": [ "Os seus rins apresentarem qualquer problema;", "Você foi recentemente submetido, ou será submetido em breve a um transplante de fígado." ] }
O médico poderá solicitar que sejam feitos exames para avaliar a sua função renal antes de decidir se o uso de gadoteridol está indicado para o seu caso, especialmente se você tiver 65 anos ou mais.

Bebês

As funções dos rins de bebês com até 1 ano de idade não se desenvolveram plenamente, por isso o ProHance só pode ser usado em pacientes com 6 a 12 meses de idade depois de uma avaliação médica cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Caso você esteja grávida ou amamentando consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.
Informe ao seu médico se você acha que está grávida ou pretende engravidar, pois o ProHance não deve ser usado durante a gravidez, exceto se for estritamente necessário.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Informe ao seu médico se estiver amamentando ou se estiver prestes a iniciar o período de amamentação. O seu médico vai lhe dizer se você pode continuar amamentando ou se deve interromper a amamentação por um período de 24 horas depois de ter recebido o ProHance.

Cuidados ao dirigir ou usar máquinas

Não existem registros de o ProHance ter causado efeitos em pacientes que estavam dirigindo ou usando ferramentas ou máquinas. Pergunte ao seu médico se você pode dirigir, usar ferramentas ou máquinas depois de receber este medicamento.
Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do ProHance?
Como ocorre com todos os medicamentos, uma injeção de ProHance pode causar efeitos colaterais, contudo nem todos os pacientes sofrem tais efeitos.
A maioria dos efeitos colaterais relacionados ao ProHance foram leves e breves, e desapareceram espontaneamente sem efeitos residuais.

Informe o seu médico ou enfermeira imediatamente, se você sentir qualquer dos efeitos colaterais descritos a seguir. Estes sintomas são sinais de uma reação alérgica grave que pode exigir tratamento médico:

{ "tag": "UL", "list": [ "Respiração com chiado ou dificuldade de respirar;", "Erupção da pele;", "Coceira;", "Inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta." ] }

Os efeitos colaterais descritos a seguir foram registrados:

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)NáuseaNáuseaNáusea
Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)Dor de Dor de Dor de
*Reações vasovagais raramente levando a síncope vasovagal foram reportadas durante ou imediatamente depois da administração de ProHance. A condição está normalmente relacionada a sofrimento emocional ou estímulo doloroso/não prazeroso (ex.: punção com agulha para administração IV, intravenosa). Os sintomas comumente experimentados incluem
Casos isolados de Fibrose Sistêmica Nefrogênica (FSN) (que causa o enrijecimento da pele e que também pode afetar tecidos moles e órgãos internos) foram reportados após administração de ProHance. Um caso teria seguido somente a administração de ProHance e os sintomas não satisfazem os critérios de diagnóstico da FSN. Todos os outros casos, seguiram a administração de ProHance e outros agentes de contraste contendo gadolínio.
Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.
Qual a composição do ProHance?

Cada mL de ProHance contém:

279,3 mg de gadoteridol (0,5M).
Excipientes: cálcio de calteridol, trometamina, ácido hidroclorídrico, hidróxido de sódio e água para injeção.
Superdose: o que acontece se tomar uma dose do ProHance maior do que a recomendada?
Como o ProHance é aplicado por um médico ou enfermeira, não é provável que o paciente receba uma dose excessivamente alta. Contudo, se você acha que recebeu medicamento em dose elevada, informe isso ao seu médico ou enfermeira imediatamente. O hospital ou clínica onde você recebeu o ProHance está bem equipado para tratar qualquer efeito causado por doses muito elevadas.
Doses até 0,3 mmol/kg foram administradas em estudos clínicos e não há casos de sobredosagem. Caso aconteça, o paciente deve ser tratado sintomaticamente. O ProHance pode ser removido por hemodiálise.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.
Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar ProHance com outros remédios?
Não foram registrados casos de interações medicamentosas do ProHance com outros medicamentos. 
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.
Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.
Qual a ação da substância do ProHance (Gadoteridol)?

Resultados de Eficácia

Imagem do SNC

Estudos de fase III com este medicamento incluíram pacientes com suspeita de patologia intracranial ou espinhal. Todos os pacientes receberam uma única injeção intravenosa de 0,1 mmol/kg deste medicamento.
A avaliação de eficácia analisou a incidência e grau de melhora assim como as informações adicionais de diagnóstico obtidas das imagens pós dose versus pré dose. Duzentos e cinquenta casos cerebrais e 178 casos de coluna vertebral foram avaliados.
A melhora no contraste foi notada em todos os estudos para pelo menos 70% dos pacientes com patologia cerebral e para pelo menos 57% dos pacientes com patologia na coluna. Houve ganho de informação adicional tanto de tumores cerebrais quanto espinhais para a maioria dos pacientes em todos os estudos.
As informações de diagnóstico cerebral adicionais mais frequentemente reportadas foram visualização melhorada, classificação de doença, detecção de lesão e definição de bordas de lesão. Para a coluna, as informações adicionais reportadas mais frequentes foram: diferenciação de cicatriz do disco, melhor visualização e classificação de doença.
Noventa e dois pacientes foram incluídos em um estudo cruzado para comparar este medicamento e gadopentato de dimeglumina. Cada paciente foi submetido a pesquisas de Imagem por Ressonância Magnética (RM) com estes meios de contraste com uma dose de 0,1 mmol/kg em exames realizados com intervalos de 72 horas. Imagens de 80 pacientes puderam ser avaliadas para eficácia. Em controles cegos os avaliadores reportaram que este medicamento e gadopentato de dimeglumina forneceram informações adicionais de diagnóstico em 53% e 43% dos casos, respectivamente. As informações fornecidas mais frequentemente pelos dois agentes foram definição de bordas da lesão e visualização melhorada. As diferenças entre os dois agentes não foi estatisticamente significante.
Uma comparação cruzada deste medicamento 0,1 mmol/kg e 0,3 mmol/kg foi feita em 130 pacientes com suspeita de metástase cerebral. A dose de 0,1 mmol/kg forneceu uma melhora na informação da patologia e da informação adicional em mais de 80% dos pacientes comparados a imagens pré-contraste. A dose de 0,3 mmol/kg aumentou ainda mais a quantidade de informação em 55% na leitura de avaliadores não-cegos e 30% na de avaliadores cegos. As informações adicionais ganhas foram principalmente visualização melhorada da lesão, definição das bordas da lesão e número de lesões detectadas. O aumento no número de lesões detectadas com a dose de 0,3 mmol/kg comparada à dose de 0,1 mmol/kg foi estatisticamente significante (p<0,006).
Cento e três crianças de 6 meses até 20 anos, suspeitas de ter patologia neurológica foram incluídas a um estudo deste medicamento (31 pacientes <5 anos, 23 pacientes de 5 até <10 anos, 47 pacientes de 10 até <18 anos, 2 pacientes de 18-20 anos). Os pacientes receberam uma dose de 0,1 mmol/kg por injeção intravenosa. Três avaliadores cegos avaliaram 76 casos intracranianos; as imagens pós-contraste forneceram informações de diagnóstico adicionais comparadas às imagens pré-contraste. As informações adicionais fornecidas foram mais frequentemente visualização melhorada, definição de lesões de bordas e detecção de lesão. Para 16 casos de coluna vertebral avaliados, imagens pós-contraste forneceram informações adicionais comparadas às imagens pré-contraste. As informações adicionais mais frequentes foram visualização melhorada, detecção de lesão, classificação de doença e definição de bordas de lesão.

RM de corpo inteiro

Estudos de fase III foram feitos em áreas específicas do corpo para demonstrar a segurança e eficácia do uso deste medicamento em RM de corpo inteiro. As áreas do corpo investigadas foram cabeça (extracraniana) e pescoço, tórax, fígado, músculo e tecidos moles.
Um estudo aberto foi conduzido em pacientes com suspeita de patologias externas de cabeça e pescoço. Cento e trinta e três pacientes foram dosados com este medicamento 0,1 mmol/kg. Os resultados mostraram que este medicamento é um agente de contraste de ressonância magnética eficaz nesses pacientes. Informações adicionais de diagnóstico foram obtidas comparadas às imagens pré-dose; estas informações foram visualização melhorada, detecção de lesões de bordas, classificação de doença e detecção de lesão.
Um estudo aberto foi conduzido em pacientes com suspeita de patologia muscular ou de tecidos moles (tumores primários ou secundários e doenças inflamatórias não-agudas). Cento e trinta e sete pacientes foram examinados depois da aplicação deste medicamento 0,1 mmol/kg e 56 após este medicamento 0,3 mmol/kg.
Os resultados indicaram que informações diagnósticas adicionais foram vistas comparando as imagens pré-dose (entre 16-82% dos pacientes) para imagem estática e (11-95% dos pacientes) para imagens dinâmicas. Não houve diferença estatisticamente significante entre as doses de 0,1 mmol/kg e 0,3 mmol/kg.
Duzentos e um pacientes adultos, com alta suspeita de ter patologia hepática focal, foram incluídos em um estudo aberto. Na primeira parte do estudo, um conjunto de imagens pré e pós- dose de 25 pacientes dosados a 0,1 mmol/kg (8 pacientes), 0,2 mmol/kg (8 pacientes) ou 0,3 mmol/kg (9 pacientes) foram analisadas. Em todos os pacientes, as imagens pós-dose forneceram informações diagnósticas adicionais.
Na segunda parte do estudo, imagens de 141 pacientes dosados randomicamente tanto com 0,1 mmol/kg (73 pacientes) quanto com 0,3 mmol/kg (68 pacientes) foram analisadas. Informação adicional de diagnóstico foi reportada no pós-dose comparada com as imagens pré-dose; as mais mencionadas foram caracterização de lesão, visualização melhorada, definição de bordas de lesão e número de lesões. Não houve superioridade significante em 0,3 mmol/kg sobre o 0,1 mmol/kg.
Dois estudos abertos randômicos incluíram 341 pacientes com suspeita de patologia toráxica. Em um estudo, 83 pacientes foram examinados após uma injeção deste medicamento 0,1 mmol/kg (30 pacientes), 0,2 mmol/kg (28 pacientes) ou 0,3 mmol/kg (25 pacientes). Os resultados mostraram que este medicamento forneceu em todas as doses estudadas informação adicional de diagnóstico comparado às imagens pré-dose, não houve diferença entre as doses. As informações adicionais de diagnóstico mais comumente reportadas foram classificação da doença, melhora na visualização e número de lesões.
No segundo estudo, 244 pacientes foram examinados após doses de 0,1 mmol/kg (81 pacientes), 0,2 mmol/kg (81 pacientes) ou 0,3 mmol/kg (82 pacientes). Informações adicionais de diagnóstico foram reportadas em 76-97% dos pacientes comparados à imagens pré-dose. As informações adicionais de diagnóstico mais frequentemente vistas foram classificação da doença e visualização melhorada sem tendência clara a favor de nenhuma das doses.

Características Farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

O gadoteridol é um meio de contraste paramagnético não iônico para uso em exames de formação de imagem por ressonância magnética.
Quando colocado num campo magnético, o gadoteridol diminui os tempos de relaxamento T1 nas áreas alvo. Nas doses recomendadas, o efeito é observado com maior sensibilidade nas sequências T1 medidas.
A ruptura da barreira hematoencefálica ou vascularização normal com permeabilidade aumentada permite a penetração deste medicamento em lesões tais como neoplasmas, abcessos e infartos subagudos.

Propriedades farmacocinéticas

A farmacocinética do gadoteridol administrado por via intravenosa em indivíduos normais, se compara a um modelo aberto bicompartimental com distribuição média e meia-vida de eliminação (relatada como média ± SD) de cerca de 0,20 ± 10,04 horas e 1,57 ± 10,08, respectivamente.
O gadoteridol é eliminado exclusivamente na urina com 94,4 ± 4,8% (média ± SD) da dose eliminada em até 24 horas depois da injeção. Não há biotransformação ou decomposição detectável do gadoteridol.
As taxas de depuração renal e do plasma (1,41 ± 0,33 mL/min/kg e 1,50 ± 0,35 mL/min/kg, respectivamente) de gadoteridol são essencialmente idênticas, e não indicam qualquer alteração na cinética da eliminação na passagem através dos rins e indicam que a eliminação do medicamento ocorre essencialmente através dos rins. O volume de distribuição (204 ± 58 mL/kg) é igual ao da água extracelular e a supressão (clearance) é semelhante ao das substâncias sujeitas à filtração glomerular.
Nenhuma ligação proteica sérica foi detectada em ratos.
Como devo armazenar o ProHance?
O paciente não precisa armazenar o medicamento. O seu médico ou farmacêutico hospitalar sabem como armazenar o ProHance.
Armazenar à temperatura ambiente (15-30°C), protegido da luz. O ProHance não deve ser congelado.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento 

O ProHance é uma solução aquosa estéril, transparente, sua cor pode variar de incolor a ligeiramente amarelada.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Apresentações do ProHance
Solução injetável estéril contendo 279,3 mg/mL (0,5 M) de gadoteridol. Cartucho com 1 frascoampola de 10, 15 ou 50 mL.
Via intravenosa.
Uso adulto e pediátrico acima de 6 meses.
Dizeres Legais do ProHance
MS 1.8037.0002
Farmacêutica Responsável:
Dra. Fabiana de Almeida Arouche
CRF-RJ nº 14.936
Fabricado e embalado por:
Bipso GmbH
Robert - Gerwig - Strasse 4
78224 Singen - Alemanha
Importado por:
Bracco Imaging do Brasil Importação e Distribuição de Medicamentos Ltda.
Av. OL 3 200 Galpão Módulo 03 Galpão 01
Bairro: Parque Duque
CEP: 25085375
Duque de Caxias/RJ
CNPJ 10.742.412/0004-01
Atendimento ao Consumidor
0800 710 2100
Venda sob prescrição médica.